Aprender Inglês como Segunda Língua (ESL – English as a Second Language) é, obviamente, desafiador – especialmente para aqueles que não tiveram a oportunidade de interagir com o idioma desde a infância. No entanto, existem muitos motivos pelos quais aprender um segundo idioma (em geral) é bom para sua carreira – mas ainda mais se você for um desenvolvedor de software. Aqui estão algumas dicas rápidas sobre como aprender inglês mais rápido e motivos pelos quais você deve fazer isso.

Por que os desenvolvedores de software devem aprender a falar inglês?

Obviamente, é verdade que se pode escrever algoritmos em qualquer idioma que pareça apripriado. Eles são a aplicação da lógica à solução de problemas e isso significa que pensar no idioma mais comum deve tornar o trabalho mais fácil. Isso realmente não deveria fazer diferença – afinal, a programação é, em seu nível básico, uma questão de dividir os problemas em processos menores, mais granulares, com solução passo a passo.

No entanto, a maioria das linguagens de programação mias populares – sejam elas usadas para back-end ou front-end, infraestrutura ou gerenciamento de nuvem – usam o inglês como base. E é, portanto, quase impossível aprender a codificar sem saber verbos básicos, por exemplo.

Linguagens de programação diferentes têm sintaxes específicas, mas todas fazem a mesma coisa: apresentam uma mensagem de erro ao usuário, por exemplo. No entanto, escrever em inglês e falar inglês são duas coisas diferentes. Alguns desenvolvedores de software e engenheiros podem achar fácil programar em inglês e ainda têm dificuldade em manter uma conversa. Vamos entender porquê, certo?

ESL: Escrita vs. Fala

A maioria das pessoas acha mais difícil falar do que escrever devido a fatores como insegurança diante da reação das pessoas na interação ou a falta de oportunidades para editar a mensagem que enviamos. No entanto, a escrita é muito mais baseada em regras e deve ser independente (sem contexto, tom de voz ou linguagem corporal) e pode realmente ser mais desafiadora.

Desenvolvedores de software que desejam crescer em suas carreiras – especialmente aqueles que buscam oportunidades em países estrangeiros têm apenas um caminho a percorrer: a prática. Bastante.

Embora o inglês não deva ser obrigatório (em nível tecnológico), ele torna a vida mais fácil. Gretchen McCulloch argumenta isso lindamente neste artigo na Wired: Coding Is for Everyone—as Long as You Speak English (Programar é para todos – desde que você fale inglês).

Mas por que a TI é uma área de especialização que prioriza o inglês?

É bastante comum que diferentes áreas de conhecimento utilizem linguagens específicas como base para a comunicação técnica. Em geral, o idioma específico a ser usado é definido pela época na qual essa área específica de estudo surgiu ((historicamente falando, não relacionada à sua data de nascimento!):

  • Latim e Grego são os idiomas preferidos na medicina, biologia e outras ciências. Isso se deve ao fato de que os fundadores da medicina racional surgiram na era de ouro da civilização grega no século V a.C., e o latim era a língua da ciência até o início do século 18.
  • O Francês é muito usado na diplomacia, sendo a língua oficial das Nações Unidas, União Europeia, UNESCO, OTAN, Comitê Olímpico Internacional, Cruz Vermelha Internacional e tribunais internacionais. Por um lado, muitas dessas organizações têm sede em Estrasburgo, Bruxelas e Luxemburgo. Em segundo lugar, porque o francês é falado em muitos países da África, do Caribe e do Oriente Médio devido aos processos coloniais.
  • O Árabe é falado por mais de 420 milhões de pessoas (nativos ou não), em decorrência da diáspora que afetou a península arábica, além da prática difundida da fé islâmica.

Portanto, não deve ser surpresa que o inglês tenha se tornado o idioma de referência quando se trata de tecnologia da informação. Afinal, hoje os EUA dominam a pesquisa em tecnologia da computação – e, mesmo que isso mude, o País já influenciou essa área de atuação.

Como aprender uma segunda língua – inglês ou não – te dá mais oportunidades para o sucesso na carreira.

O impacto mais direto que aprender um segundo idioma tem nas suas oportunidades de carreira é permitir que você amplie suas referências. Quando você consegue ler ou ouvir algo diferente de sua língua nativa, pode acessar novas fontes de informação e conhecer outros processos de pensamento. Essa é uma das maneiras mais diretas de ajudá-lo a mudar sua mentalidade, a se tornar mais criativo e até mesmo a torná-lo mais racional.

Se você é um desenvolvedor de software, provavelmente já percebeu que sua função está intimamente relacionada à gestão do conhecimento. Seu software traduz o conhecimento específico do campo (Finanças, se você estiver na FinTech; Medicina, se você estiver na HealthTech, etc) em recursos que ajudam as pessoas comuns a aplicá-lo em suas vidas diárias.

E é por isso que é tão benéfico ser um desenvolvedor de software familiarizado com duas ou mais linguagens. Por um lado, você é mais propenso a empatia com os usuários, pois está aberto a diferentes perspectivas. Segundo, essa miríade de referências também fornece mais informações para a solução de problemas.

Esta é realmente uma das razões pelas quais a Ubiminds acredita que equipes diversas são mais fortes. Quando mais pontos de vista estão disponíveis para uma equipe, mais fácil é propor e escolher um bom caminho para o produto seguir. Leia mais sobre isso aqui.

Como aprender outro idioma além do inglês muda sua mentalidade e raciocínio

Se você cresceu bilíngue, não será uma surpresa para você que o idioma está intimamente ligado aos valores culturais. Se você é mexicano-americano, por exemplo, pode se achar mais ou menos objetivo ao pensar em inglês ou espanhol. Parece preconceituoso? Não deveria. Estudos sugerem que, ao pensar ou falar em diferentes idiomas, pode-se alterar os padrões de pensamento e, portanto, as percepções.

Como consequência, a tomada de decisões também é afetada. Se você é um programador e precisa escolher qual direação vai seguir em um problema específico, o cérebro poliglota é um aliado poderoso, pois muda a maneira como você racionaliza e se concentra em suas opções. A pesquisa mostra que as pessoas que falam mais de um idioma precisam aplicar uma dose extra de lógica ao escolher e organizar as palavras certas. Esse esforço torna mais provável que você faça escolhas racionais em vez de emocionais. Curioso, não é?

Agora que você sabe disso, use seus idiomas a seu favor. Se você ainda não fala uma segunda lingua, recomendamos seriamente que comece a tentar! Brainstorming em diferentes idiomas pode ajudá-lo a fazer conexões diferentes entre ideias díspares – e pode tirá-lo desse problema irritante que você não consegue superar.

Convencido? Aqui estão algumas maneiras pelas quais os desenvolvedores de software podem melhorar suas habilidades em inglês

#1 Inscreva-se em um curso específico online

O mundo é sua ostra – ou, em outras palavras, você está em posição de aproveitar as oportunidades que a vida tem a oferecer. Existem muitos recursos disponíveis, desde postagens de blog ​​(como English Grammar For Software Developers) a aulas on-line especializadas, como Inglês para Engenharia de Software da Voxy. Inscreva-se e comece!

#2 Faça combinados com seus colegas

Outras pessoas em sua comunidade ou local de trabalho também estão interessadas em aprender inglês? Se sim, por que não aproveitar? Em vez de ter aulas, você pode combinar de fazer happy hours e outras atividades sociais em que o inglês é a única língua permitida – quem usar sua língua nativa paga uma rodada. ;)

Você também pode trocar um tempo com outras pessoas, onde você se oferece para ensinar seu idioma e eles ensinam o deles. Com tecnologias como Discord e grupos de ESL específicos por aí, nem mesmo o COVID é uma desculpa boa o suficiente.

#3 Use conteúdo especializado – não apenas relacionado ao trabalho!

Você gosta de jogos? Empreendedorismo? SaaS? Seja qual for a sua praia, o seu prazer, com certeza haverá um Podcast ou outro meio especializado sobre isso. Se você está procurando inspiração, veja estas duas listas:

Você está pronto para o desafio? Deixe aqui nos comentários quais são suas principais dificuldades, ou quais dicas você tem para compartilhar com as pessoas que estão começando sua jornada para aprender o inglês como segunda língua.

Published On: agosto 16th, 2021 / Categories: #FuturoDoTrabalho, #VidaDev /

Subscribe To Receive The Latest News